domingo, 1 de maio de 2011

Restrição de carboidratos diminui taxa de triglicerídeos hepáticos

Um prato com baixo teor de carboidratos e gostoso!
Restrição de carboidratos diminui taxa de triglicerídeos hepáticos

Data: 28/04/2011
By Rita de Castro Borges Castro

Estudo publicado na revista The American Journal of Clinical Nutrition avaliou a restrição calórica ou de apenas carboidratos na redução de triglicerídeos (TG) hepáticos em indivíduos com doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA). Os autores concluíram que a restrição de carboidratos tem mais vantagens na perda de peso em curto prazo e na redução de TG hepáticos.

O objetivo do estudo foi avaliar a mudança no conteúdo de TG hepáticos, após 2 semanas de intervenção nutricional, por meio da técnica de espectroscopia de prótons por ressonância magnética.

Foram avaliados 18 indivíduos com DHGNA (n = 5 homens e 13 mulheres), com idade média de 45 anos e índice de massa corporal de 35 kg/m2. Os pacientes foram submetidos a uma dieta com restrição de carboidratos (20g/dia) ou com restrição calórica (1200-1500 kcal/dia) durante duas semanas. Os TG hepáticos foram medidos antes e depois da intervenção.

A média de perda de peso foi semelhante entre os grupos -4,0 ± 1,5 kg no grupo de restrição calórica e -4,6 ± 1,5 kg no grupo de restrição de carboidratos. Os triglicerídeos hepáticos diminuíram significativamente com a perda de peso (p < 0,001), mas essa redução foi significativamente maior (p = 0,008) nos pacientes submetidos à dieta com restrição de carboidratos (-55 ± 14%) do que nos indivíduos submetidos à restrição calórica (-28 ± 23%).

“Os indivíduos com DHGNA tem excesso de triglicerídeos intra-hepáticos devido ao aumento da síntese hepática de gordura a partir de carboidratos. Embora a perda de peso seja recomendada, pouca atenção tem sido dada a restrição de carboidratos na dieta”, comentam os autores.

“Concluímos que duas semanas de intervenção nutricional resultou na redução no peso corporal e no teor de TG hepáticos em indivíduos com DHGNA. No entanto, a restrição de carboidratos na dieta foi significativamente mais eficaz na redução dos triglicerídeos no fígado do que a restrição calórica. Nossos dados sugerem que este resultado deve ter ocorrido devido ao aumento da oxidação dos lipídios hepáticos”, concluem.

Referência(s)

Browning JD, Baker JA, Rogers T, Davis J, Satapati S, Burgess SC. Short-term weight loss and hepatic triglyceride reduction: evidence of a metabolic advantage with dietary carbohydrate restriction. Am J Clin Nutr. 2011;93(5):1048-52.


Na clínica, observamos que a redução da ingestão de carboidratos tem eficácia na redução de peso e de circunferência da cintura. Se esta redução estiver associada a redução calórica, uso de faseolamina e exercício físico, a redução de peso é mais acentuada.Quando há redução de IMC, Circunferência da Cintura, consequentemente haverá melhoras no quadro geral do indivíduo obeso ou com sobrepeso, prevenindo ou tratando doenças não transmissíveis-DNTs. 
Os  resultados obtidos na pesquisa acima referida, é um grande achado no tratamento da DHGNA patologia muito frequente em mulheres adultas, independentes de estarem com sobrepeso ou não, visto que  é uma redução eficaz sem ser excessiva. Principalmente se as 20g diárias for de carboidratos simples.

Profª Ms Linda Susan de Almeida Araújo, Escola de Nutrição da UFBA, Salvador, 01/05/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário